Rachel Gibson - Correndo para você

Oi pessoal, como vocês estão? Eu aqui estou começando a pegar novamente o ritmo de leitura e de escrita. Eu até pensei em fazer resenhas em vídeos, mas eu mesma não tenho muita paciência para ver e outra... tenho muitos vícios de linguagens e na câmera ficam mais evidentes rs.

Bom, vamos ao que interessa? Eu recebi de cortesia da Geração Editoral o livro Correndo para você de Rachel Gibson. Confesso que posterguei o máximo possível, pois eu tinha lido o Maluca por você em 2014 e achei a escrita meio corrida. Foi divertido, não posso negar. Rachel Gibson é bem cômica em suas narrativas, mas eu senti que faltavam mais coisas. Pois bem... fiquei com o livro por mais de uma semana na bolsa, na mochila... ele passeou comigo e eu não tive coragem de abrir. Mas era necessário, não poderia ser covarde e eu peguei pra ler.

É romance? É romance. Tem cenas de sexo? Tem cenas de sexo. Tem comédia? Tem comédia. Por isso leiam. Vocês não irão se arrepender. Agora vem a parte que Mimi é repreendida por não ter lido antes rs

Caramba! Eu comecei a ler às 22h do dia 16 e só consegui parar quando a história acabou isso foi às 4h30 da manha do dia 17. Fazia muito tempo que eu não virava a madrugada lendo. O enredo é delicioso e me identifiquei em várias partes com a protagonista, ri muito com as trapalhadas. Ai senhor... vamos ao enredo?

Estella Immaculada Leon-Hollowell ou simplesmente Stella Leon é uma bartender que se vira nos trinta para sobreviver sozinha em Miami. Stella tem 28 anos e é fruto de um momento em que a mãe e seu patrão tiveram uma noite juntos. Veja bem, a mãe dela não fez nada de errado, pois o patrão era viúvo. Porém como todo homem rico, não poderia ter uma filha bastarda. Ele já tinha uma filha. Sadie Hollowell uma mulher de 30 anos que era bem sucedida e tinha um noivo, Vince Haven.

Vince pediu um favor ao seu amigo Blake Junger e a seu irmão gêmeo Beau que era um fodástico de segurança e podia encontrar qualquer informação. E ele queria saber mais sobre essa irmã ilegítima de Sadie, ele não queria complicações, agora que seu sogro havia morrido Vince era a única pessoa na vida de Sadie e ele queria ver sua noiva feliz.
Sendo assim reuniu as informações e veria o que sua noiva queria fazer. Bem como era esperado ela queria conhecer a irmã mais nova. Vince tinha medo que essa moça se aproveitasse de Sadie. E pediu para que Beau Junger entrasse em contato com ela e pedisse para que ela fosse encontrar a irmã no Texas.

Um ponto positivo para a autora, eu gostei muito de como ela criou a personagem de Stella. Uma mulher nova, que sofreu muito e ainda sofre, mas quer apenas ser feliz. Uma pessoa real. Acho que por isso me identifiquei com ela rs Suas neuras, seu passado... suas expectativas...

E lá foi Beau Junger um ex fuzileiro naval fazer um favor ao seu amigo. Estava no bar onde Stella trabalhava para conversar com a moça. Mas o que ele não contava era que a moça era linda, ele já tinha visto a foto, mas em sua atual situação (ele estava tentando se conter, não estava mais saindo com mulheres, queria encontrar A MULHER. Não queria ser como o pai) ele não achou que iria ficar tão perturbado e resolveu esperar a mulher do lado de fora.



Ainda bem... porque ele escolheu um dia muito ruim para falar com ela no bar. Era a noite das drags então imagina como estava o bar. Uma comoção de purpurina, brilho, neon e muitas, muitas drags lindas fazendo seus números para ganhar o concurso.


Mas como não da pra ser sempre fácil... Stella foi abordada pelo seu chefe no estacionamento e Beau interviu, apenas o nocauteou, não o matou e nem machucou muito. E Stella foi conversar com ele e saber o que aquele estranho lindo queria com ela.
Sadie, a perfeita irmã. A menininha de seu pai. O orgulho da família Hollowell. A desejada... ela queria conhecer Stella. Queria saber mais sobre ela. Mas Stella não sabia o que ela queria, o que queria de verdade. Seria só curiosidade? Seria algum problema de saúde? Seria uma forma de humilhar a mais nova?

Stella foi para seu apartamento, ela precisava descansar e pensar. O estranho só deu o recado, não falou mais nada. Ok, ele era lindo. Loiro, musculoso, alto, militar provavelmente, mas bonito. E Stella sempre teve um sonho de conhecer sua irmã. De brincar com ela. De passear com ela. De estar sempre ao seu lado. Só que isso nunca aconteceu. Stella era uma vergonha para o pai. Um pai que nunca falara com ela. Nunca sequer a olhou duas vezes. Só manteve um fundo para a sua criação. Um fundo que sua mãe cuidava, pois como ela mesmo disse não tinha como trabalhar e tinha que cuidar dela e de sua avó. Uma mãe usando chantagem contra sua filha por conta do dinheiro... tsc tsc tsc



Ai entramos com mais um problema. A-D-O-R-O! Tem que ter crises não é mesmo? Seu chefe tinha contatos com a máfia russa e mandou dois capangas para a sua casa. Eles queriam saber quem era o ‘namorado’ dela que quase matou seu chefe. E o medo falou mais alto, ela bateu a porta na mão de um dos capangas, não uma... mas duas vezes e com certeza quebrou alguns ossos. E ela correu para ligar para o cara estranho que tinha feito aquela merda, ele teria que corrigir.

O que ele fez? Acabou piorando a situação. Stella não teve alternativa. Foi para o Texas conhecer sua irmã. Só que tinha um problema, ela não queria entrar no avião. E o que Beau fez? A levou de carro para o Texas (gente como assim ela entra nesta jornada com um completo estranho???? Por mais que ele exalasse confiança... eu não sei não, não teria coragem de entrar no carro de um estranho e largar a minha vida para trás). Ai já pode perceber a merda que vai dar né? Não vou contar mais, você vai precisar ler para saber o que aconteceu. Se Sadie e Stella se encontram. O que acontece com Blake e Beau. O que Vince faz. O que Stella faz e principalmente o final dessa história.


A narrativa é extremamente deliciosa. Você gargalha muito ao ler as presepadas. Cada situação que só rindo mesmo (separei alguns quotes para vocês perceberem o que estou escrevendo). Agora posso dizer que realmente vi o que as leitoras da Rachel Gibson viviam me falando, que ela era brilhante em sua escrita. A autora é muito emocional ao escrever as cenas e me senti na pele de Stella. Foram seis horas de leitura que se o livro tivesse 800 páginas eu não sentiria o tempo passar.

Tem livros que nos fazem pensar. Tem livros que nos fazem sentir. Tem livros que nos ensinam uma lição. Tem livros para todos os gostos e uma coisa que estou aprendendo é que não devo me prender somente nos gêneros que eu gosto. É muito fácil. Preciso me desafiar a ler outros gêneros, outros autores e principalmente sem pré julgamentos. Eu perderia uma história deliciosa por conta de cismas infundadas.


SERVIÇO:
Título:  Run for you
Autor:  Rachel Gibson
Tradutor: Carolina Caires Coelho
ISBN: 978-85-63420-86-2
Assunto:  Ficção norte americana
Páginas: 248
Editora: Jardim dos Livros – Geração Editorial
Nota: 5/5


Sinopse: Stella Leon é uma bela mulher. Aos vinte e oito anos ela já viveu muitas aventuras em Miami, onde vive e trabalha como garçonete. Brigas, sensualidade e rock'n roll fazem parte de sua rotina. Mas o que está prestes a acontecer colocará sua vida de pernas pro ar! Um homem misterioso (e lindo) está à sua procura. Ele traz notícias de um passado que Stella não quer lembrar, e para onde não pretende voltar de jeito nenhum.
Por que ela deveria deixar tudo pra trás e ir com ele para o interior do Texas? Por algum motivo, Stella confia nele. Por alguma razão ela se sente totalmente quente perto dele...
Por que ela deveria deixar tudo pra trás e ir com ele para o interior do Texas? Por algum motivo, Stella confia nele. Por alguma razão ela se sente totalmente quente perto dele...

[Filme] Mulher Maravilha

"PARE TUDO O QUÊ ESTÁ FAZENDO E VÁ VER ESSE FILME AGORA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!" (Camila Mazzetto)

Pronto, agora que falei o quê eu e muitas outras pessoas pensam, agora eu posso falar desse filme MARAVILHOSO que deve ficar nos cinemas por um tempinho, já que esta fazendo muito sucesso, e com razão!

Para quem viu a série, o desenho, ou até mesmo os episódios de Liga da Justiça, o filme não decepciona de forma alguma, em nada, ele é impecável do início ao fim!

A história começa com Diana Prince recebendo uma mala de Bruce Wayne, mas o quê tem nessa mala? Uma foto de preto e branca de Daiana e uns camaradas aí com um bilhete de Bruce dizendo que gostaria de saber mais sobre ela.

Diana, Steve e seus amigos em uma foto beeeeeeeeem antiga

E aí nós somos transportados para o passado para conhecemos mais sobre ela, sobre sua infância, a sua criação (literalmente) e de como as Amazonas vivem.

As Amazonas

As Amazonas, que são mulheres super treinadas para a guerra, vivem de boas na ilha Paraíso, supostamente localizada no famigerado Triangulo das Bermudas, elas foram criadas por Zeus para ajudar os homens quando eles mais precisavam, tentando afastar toda a desgraça e ruína que Ares lhes causam.

Diana (Gal Gadot), é filha de Hipólita (Connie Nielsen), que diz que fez Diana do barro e recebeu a vida do pedido feito por sua mãe a Zeus, Diana é a princesa da ilha, onde sua mãe tenta mantê-la afastada do treinamento das Amazonas, mas sua tia Antiope (Robin Wright), treina a garotinha escondida.
Diana pequenina danadínea
Diana cresce sem saber direito as dimensões de seus poderes, até que um dia ela avista algo caindo no mar e vai ver o que é, e esse algo é nada mais nada menos que Steve Travor (Chris Pine).

A primeira vez que Diana conhece um homem da espécie Humana.

O pobre coitado tentando voltar para Londres é atacado pelas tropas inimigas e quase morre, mas graças a nossa querida heroína isso não acontece.

Na ilha ele é "forçado" pelo Laço da Verdade a dizer quem ele era, de onde vinha, para onde ia e qual o segredo que estava guardando.

Sabendo que uma grande guerra se espalha pelo mundo e que milhares de pessoas inocentes podem morrer, Diana toma uma decisão, ajudar os humanos em algo que é maior que sua própria vida.

Diana acredita que tudo isso é culpa do deus Ares, Steve acha que tudo isso é culpa dos Alemães e sua ganância sem limites.



A história mostra o lado humano e místico da 1ª Guerra, as mortes, o lado político, as lutas e principalmente a devastação que ela é capaz.

Diana cresce só ouvindo histórias sobre o mundo, mas ela sai da ilha sem saber como ele é na prática. E como sabemos, na prática tudo é diferente, não sendo nada daquilo que ela esperava, deixando-a muito triste e até meio sem esperança, mas o filme mostra direitinho o seu amadurecimento.

Diana descobrindo seus poderes e, principalmente, o poder de sua armadura.

Eu super recomendo para antes de ontem o filme e, confesso que, eu não imaginava que Gal poderia se sair tão perfeita como Diana Prince, eu imaginava uma mulher mais corpulenta e de olhos azuis, pois essa foi a imagem que tinha da Mulher Maravilha por quase toda minha vida, adorei ser surpreendida pela escolha e principalmente pelo filme todo (desde o roteiro até o cara que limpava o estúdio), tipo, o filme é perfeito e deixa quase todos os filmes de super-heróis no chinelo!

Eu ouso dizer que ele empata com Guardiões Vol.1 (que até então, era o melhor filme desse seguimento que eu já tinha visto na vida).

Feliz e com razão!
Então, usando a frase da Camila - PARE TUDO O QUÊ VOCÊ ESTÁ FAZENDO E VÁ ASSISTIR ESSE FILME O QUANTO ANTES!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!





Serviço:
Título Brasil: Mulher Maravilha
Título Original: Wonder Woman
Duração: 2h21min
Ano: 2017
DireçãoPatty Jenkins
Elenco: Gal Gadot, Chris Pine, Connie Nielsen, Robin Wright,
Danny Huston, David Thewlis, Elena Anaya, Lucy Davis 
GêneroAção, Fantasia, Aventura
Nota: 1000/5

Christopher Lee Barish – O livro maldito




Em uma outra vida me indicaram esse livro e disseram que ele era muito divertido. Juro que não vi graça nenhuma. Ele pode ter funcionado para os leitores norte americanos, pra mim não foi divertido e nem uma leitura “educativa” de saber até onde vai a maldade humana.

Christopher Lee Barish traz situações para você se safar ou mesmo causar estragos.

Os capítulos são baseados em duas categorias, para picaretas e para criminosos.

Vejam alguns tópicos da seção picareta:

Como conseguir remédios de uso controlado
Como fazer coquetel molotov
Como ter outro nome
Como escapar de um perseguidor
Como contar cartas
Como roubar no pôquer
Como não limpar o cocô do cachorro
Como embelezar o currículo
Como forjar a própria morte

Já na seção para criminosos temos:

Como entrar para a máfia
Como falsificar dinheiro
Como ser bígamo
Como fugir da prisão
Como assaltar um banco

E por ai vai... essa foi uma leitura desnecessária, de verdade. Eu realmente achei que eu daria muita risada, que fosse parecido com os livros Escola do James Patterson ou Diário de um Banana de Jeff Kinney.

Este é um livro que não recomendo, mas a vida é assim mesmo... Às vezes nos enganamos com os livros, beijos e até a próxima!


SERVIÇO:
Título:  The book of bad
Autor:  Christopher Lee Barish
Tradutor: Gabriel Zide Neto
ISBN: 978-85-7684-541-6
Assunto:  Crime e criminosos
Páginas: 176
Editora: Best Seller – Grupo Editorial Record
Nota: 1/5


Sinopse: Trocar de nome para nunca ser pego pelos agentes da lei, driblar o segredo de um cofre, fazer ligação direta em qualquer carro e saber o passo a passo de como assaltar um banco com perfeição são apenas alguns dos macetes que Christopher Lee Barish compartilha para você se tornar um cara mau de verdade. Se todos os picaretas que estão por aí tivessem a chance de ler O livro maldito, jamais teriam suas fotos nas páginas dos cadernos policiais ou terminariam seus dias mofando na cadeia, promete o autor com ironia.